Erros comuns das mamães de primeira viagem

Erros comuns das mamães de primeira viagem

 
Quando nossos filhos nascem, junto com eles nascem as milhares de dúvidas, anseios e medos. Principalmente quando estamos falando do primeiro filho.
A sensação de não estar fazendo a coisa certa é constante e muitas mães acabam se frustrando com isso. Mas calma, você não está sozinha. Vale lembrar que o “ser mãe” é um aprendizado constante e que não existem regras certas ou erradas.
Listei alguns momentos que passamos durante essa trajetória. Será que você se identifica com algum item?

Duvidar da própria intuição
No início é comum surgirem dúvidas, pois afinal, nunca fomos mães antes. Mas acredite na sua capacidade e principalmente na sua intuição. Toda mãe sabe o que é melhor para o seu filho e, aos poucos, você vai aprendendo a identificar cada reação dele.

Não se cuidar
Ok! Sabemos que nem sempre é fácil e muitas vezes somos vencidas pelo cansaço. Mas é preciso que você encontre um tempo para se cuidar. Cuidar da alimentação, arrumar o cabelo, fazer as unhas ou mesmo comprar uma roupinha nova. Se possível voltar a praticar um exercício físico. É preciso que você esteja se sentindo bem para transmitir isso ao seu bebê.

Isolar-se do mundo
Outra coisa que ficamos tentadas a fazer: sair de casa. Só de pensar na função toda da mala do bebê, colocar no carro, pegar trânsito. Ufa! Já bateu um desânimo. Mas essas saídas, mesmo que rápidas são de extrema importância para toda a família. O bebê aprende a socializar mais fácil, você curte momentos com as amigas ou familiares e todos saem ganhando.

Excluir o pai da rotina do bebê
O papel do pai é fundamental para o desenvolvimento do bebê. Ele precisa estar participar de tudo, ajudando nas tarefas e auxiliando na troca de fraldas, banho, comida. Eles precisam se sentir parte do processo e necessários.

Alimentar-se mal
Está aí uma coisa que para mim tem sido bem difícil. A hora das refeições!
Mas é preciso criar uma maneira de comer bem, senão, te digo, você não vai aguentar o “tranco”. Se for possível, peça para alguém ficar com o bebê ou te ajude a preparar um refeição. Senão acabamos sempre comendo por último e comida fria.

Não dormir quando o bebê dorme
Sei que quando o bebê dorme começamos a pensar em todo o resto que temos que fazer. Limpar a casa, lavar a roupa, responder o e-mail que está na sua caixa há uma semana.
O problema é que, se tentarmos abraçar o mundo não teremos chance.
Então, meu conselho, aproveite o momento em que seu filho dormiu e junte-se a ele.
Relaxe! Deixe a casa para depois. Você vai sentir falta desse momento.

Fazer comparações com outros bebês
Assim como cada mãe é única, cada bebê também teu seu jeito. Não fique chateada porque o filho da vizinha andou com 10 meses e o seu, com 1 ano ainda está engatinhando. Se a sua sobrinha mamou até os 2 anos e o seu filho só até os 7 meses. Cada bebê tem seu ritmo.

Não pedir ajuda de outras pessoas
Nós mães achamos sempre que devemos saber tudo e fazer tudo. Mas a verdade é que precisamos sim (e muita!) de ajuda. Então, não hesite na hora de gritar por socorro. Não somos mães maravilhas, viu?! Pedir ajuda não é feio e faz um bem danado.