#mamãedestaque – Tamara Sanches

#mamãedestaque – Tamara Sanches

 

Na semana passada eu anunciei aqui uma nova sessão do blog, a Mamãe Destaque.
Para quem não leu, eu explico. A cada mês, a Andressa Barros e eu vamos escolher uma mamãe para contar um pouco da sua história aqui. A mamãe escolhida vai ganhar um ensaio fotográfico da Andressa, que pode ser de gravidinha ou com o filhote (s).

Para participar, basta enviar um e-mail para [email protected] contando um pouquinho do seu dia a dia como mãe e seus contatos.
Quem sabe você não é a próxima a estar aqui dividindo isso com a gente?

Hoje vamos conhecer um pouco da Tamara:

Me chamo Tamara Sanches, sou carioca, mas moro em Porto Alegre há 8 anos. Conheci meu marido, Filipe, há 6 anos e estou casada há 2 anos. Tivemos uma filhinha, no dia 29/07/14, nossa primeira. Quando pensamos em engravidar não contamos para ninguém, pois não queríamos pressão de nenhum lado. Tentamos por um mês, e de repente, em novembro de 2013, soubemos que estávamos grávidos. Mesmo antes de tentarmos eu sempre disse que quando engravidasse não ia querer saber o sexo, mas meu marido sempre disse que queria saber. Combinamos, então, o seguinte: eu não saberia, mas ele poderia saber se prometesse não falar pra ninguém. Muitas pessoas me perguntavam: por que você não quer saber? A minha resposta sempre foi a mesma. Quando a minha mãe estava grávida de mim, não soube, depois quando estava grávida da minha irmã, também não quis saber, e minha outra irmã acabou sendo uma surpresa, pois o médico disse que era um menino, mas veio uma menina. Enfim, na minha família não saber o sexo é normal, e eu gostava da ideia de fazer isso para que eu pudesse ter uma surpresa no parto, ouvir o médico dizendo:”é uma menina (o)!!” O meu marido conseguiu não contar pra ninguém!! As únicas pessoas que sabiam eram ele e o meu médico obstetra. Foi uma surpresa muito grande para todos que estavam ansiosos, e principalmente para mim. A minha gravidez foi ótima! Tive vida normal, sem nenhuma dor, inchcaço, nada, só enjoei no primeiro mês, trabalhei normalmente, enfim, mantive minha vida ativa que sempre tive, trabalhando até as 40 semanas. E com 40 semanas e 3 dias, tive a minha princesa : Antônia! Não trocaria nenhuma dessas características da minha gravidez e nem do parto por nada!! Foi tudo como sempre sonhei.”

Vida_-29 Vida_-50Vida_-14

Vida_-55

Vida_-227

Vida_-271

Vida_-261 (1) - Copia

Vida_-293

Vida_-188