Os primeiros passeios

Os primeiros passeios

 

Antigamente se falava em resguardo e ele durava de 30 a 45 dias. Podemos mudar o nome, o tempo pode ter passado, mas algumas coisas não mudam.

Foram 9 meses de grandes transformações para a mamãe, o recém-nascido e para o papai também. Um período de novas emoções, mudanças físicas e psicológicas, que requer uma pausa para reflexão, recuperação de energias para uma nova e não menos cansativa jornada.

É importante que pelo menos até a segunda consulta com o pediatra (a primeira deve ocorrer entre 7 a 10 dias de vida), mamãe e o bebê fiquem em casa, se conhecendo, criando uma cumplicidade que vai durar por toda a vida. O bebê, nesse período, precisa mamar (aleitamento materno exclusivo até o 6º mês de vida) e descansar.

A mamãe, por sua vez, precisa se alimentar bem, ter uma boa hidratação e repousar para estar sempre bem disposta e cuidar de seu bebê. O papai também está convidado a participar desse processo, ora provendo à mamãe as condições para o aleitamento adequado e para seu descanso, ora participando do processo, conhecendo esse filho, que também é seu.

O ideal é que os primeiros passeios ocorram entre 30 a 45 dias de vida. Até essa data, o bebê já está vivendo dentro de uma rotina de horários para amamentação, sono, banho, troca de fraldas, já terá recebido as vacinas adequadas e a mamãe estará mais disposta, recuperada e mais segura. Sempre que sair de casa para passear com seu bebê não se esqueça de levar na bolsa todos os itens que ele venha a precisar durante o passeio, escolha lugares que haja trocadores, sombra e o mínimo de estrutura para atender as necessidades do seu bebê.